Figueiró dos Vinhos – Autarcas do PSD queixam-se

Dizem-se excluídos da visita de membros do Governo ao concelho


Pombal 97 fm / Politica – A Comissão Politica Concelhia de Figueiró dos Vinhos do PSD afirma, em comunicado, que foi excluída de participar numa recente visita efectuada por membros do Governo ao concelho.
No documento, o PSD de Figueiró dos Vinhos lamenta que, “mais uma vez, os autarcas do PSD, nomeadamente o Vereador e o Presidente da Junta de Freguesia de Campelo, não tenham sido informados, nomeadamente pelo Presidente da Câmara, da vinda dos membros do Governo a esta freguesia e ao nosso concelho”.
Em causa está o facto de Pedro Marques, Ministro do Planeamento e Infraestruturas, e de Nelson de Souza, Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, se terem deslocado esta semana a Figueiró dos Vinhos, no âmbito de uma visita aos concelhos afectados pelos incêndios ocorridos em Junho do último ano.
O programa da visita referia uma deslocação à localidade de Vale Vicente, na freguesia de Campelo, “para a qual o respectivo Presidente de Junta não foi visto nem achado. A freguesia não foi informada, nem convidada, o que não deixa de ser uma desconsideração e uma descriminação para com os autarcas locais, que não aceitamos”, acusam os social-democratas.
Na referida nota, o PSD refere que “o presidente da Câmara, em assuntos públicos, não deve ter preconceitos, nem ser guiado por ataques de partidarite, mas deve, antes, assumir uma atitude dialogante, participativa e inclusiva quando estão em causa os interesses do concelho, das freguesias e dos seus munícipes” salientando, depois, que “enquanto autarcas eleitos pela população do concelho queremos e temos o direito de participar e não apenas de tomar conhecimento pela comunicação social”.
Mais adiante, o PSD de Figueiró dos Vinhos refere que, enquanto eleitos locais, “queremos saber qual foi o critério utilizado para excluir e discriminar os autarcas do PSD a associarem-se a esta visita dos membros do governo a Figueiró dos Vinhos e a uma freguesia de que detêm a presidência”, considerando que “fomos manifesta e claramente discriminados, numa atitude antidemocrática e inadmissível em democracia”.
Os social-democratas figueiroenses entendem, também, que “este é um modo de ser e de estar na política que já não é novo, que se vem tornando uma prática deste executivo e que não podemos deixar de reprovar e de denunciar”, pelo que reiteram o seu repúdio “por este comportamento lesivo dos interesses da nossa população, levado a cabo pelo Presidente da Câmara e pelo executivo PS que o acompanha, que tudo fazem para tentar sobressair e tirar dividendos políticos à custa da desgraça alheia e de um trágico acontecimento que a todos deveria unir e congregar”.
Alegando estas razões e porque entende “não poder aceitar este tipo de discriminação”, a Concelhia do PSD de Figueiró dos Vinhos garante que vai fazer chegar “aos membros do governo em causa, o nosso protesto e desagrado por esta exclusão”.


(Texto escrito com a antiga grafia)

97FM - Pombal Vértice Luminoso