Tempo – Passagem de ano far-se-á com chuva fraca

Regiões do Norte e do Centro serão as mais afectadas


Pombal 97 fm / Meteorologia – A passagem de ano vai ficar caracterizada por períodos de céu muito nublado e por chuva fraca, sobretudo nas regiões do Norte e do Centro.
O último dia de 2017 e o primeiro de 2018 não serão contemplados com o bom tempo, nomeadamente nas regiões referidas, conforme indicam as previsões meteorológicas, com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a informar que, para hoje, a previsão é de períodos de chuva ou aguaceiros até ao final da tarde e vento temporariamente forte, com agitação marítima na costa Oeste.
“Em todo o País o céu estará, neste último dia de 2017, geralmente muito nublado, diminuindo a nebulosidade a partir do meio da tarde”, diz o IPMA, referindo que, para o primeiro dia de 2018, há previsão de períodos de céu muito nublado, com chuva fraca no Norte e no Centro.
Entretanto, num “Aviso à População”, a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) informa que, no seguimento de um contacto com o IPMA prevê-se, para o período entre as 12h00 de hoje e as 06h00 do dia 2 de Janeiro, “um agravamento da situação relativa à agitação marítima, podendo as ondas chegar a atingir 4 a 5 metros em toda a orla costeira”.
Por isso, a ANPC dá conta de que, em função das condições meteorológicas previstas é expectável, junto à orla marítima, o piso rodoviário escorregadio com eventual formação de lençóis de água, a possibilidade de inundação de áreas mais vulneráveis, inundações de construções urbanas subterrâneas devido a deficientes condições de drenagem e dificuldades de escoamento em sistemas de drenagem urbanos, com especial incidência em períodos de preia-mar. A ocorrência de acidentes na orla costeira e de outros geomorfológicos causados por instabilidade ou erosão de vertentes, também é susceptível de suceder.
Neste contexto, a ANPC recomenda à população que aja com cautela, “adequando os seus comportamentos à situação e contexto, nomeadamente, evitando atravessar zonas inundadas, no sentido de precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos escondidos no pavimento ou caixas de esgoto abertas e proceder à fixação de elementos soltos, nomeadamente em estruturas de apoio de praia, placards de sinalização ou publicidade, bem como outras estruturas suspensas ou montadas ao ar livre”.
As pessoas deverão ter, também, uma atenção especial ao circularem, a pé ou de veículo, junto à orla costeira e a zonas ribeirinhas “mais susceptíveis de sofrerem galgamentos costeiros, evitando, se possível, atravessar, estacionar ou permanecer nesses locais” devendo, ainda, abster-se de praticar actividades relacionadas com o mar (pesca desportiva, desportos náuticos e passeios recreativos à beira-mar) e evitar os tradicionais banhos de ano novo.

 
(Texto escrito de acordo com a antiga grafia)
 

 

97FM - Pombal Vértice Luminoso