Consumo como fator de violência

          Hoje em dia vivemos numa sociedade de consumo e, como consequência, existem pessoas que consomem exageradamente.


          Cada vez mais somos felizes se possuirmos mais e melhor e isto leva a que as pessoas expressem os seus sentimentos através de atitudes violentas quando se sentem frustradas.

         Devemos ter em atenção aquilo que consumimos, pois o desejo de consumo poderá tornar-se um grave problema ou até uma doença que poderemos não conseguir controlar, o que nos pode levar a utilizar a violência.

         Apesar disso ainda há pessoas que resistem ao consumismo. Foi o que vimos num pequeno vídeo em que um aluno encontrou um telemóvel e, em vez de ficar com ele, decidiu devolvê-lo gerando assim, uma nova relação de amizade.

         Também assistimos ao caso de um senhor cuja esposa consumia exageradamente. Neste caso não houve violência física, mas sim, violência emocional, o que não deixa de ser grave. Casos assim estão a tornar-se cada vez mais vulgares.

         Conseguimos perceber que consumir exageradamente poderá ser um grave problema e levar a situações de violência. Ser bem-sucedido, pelo contrário, é saber optar pelo que é necessário consumir, independentemente das marcas.

 


Carolina Duro, Carolina Longo, Neide Oliveira e Raquel Ferreira, alunas do 9.ºA,
Com a colaboração da Equipa do Jornal e da professora Susana Rosário.

 

97FM - Pombal Vértice Luminoso