Emissário Carnide-Ilha-Louriçal entrou em funcionamento

Escrito por em 2021-07-21

Investimento foi de cerca de 3,5 milhões de euros

O Emissário Carnide – Ilha – Louriçal entrou em funcionamento, no passado domingo, na Estação Elevatória de São João das Tábuas, na freguesia do Louriçal, com a presença do Presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Nuno Lacasta. A obra permite, segundo o Município de Pombal, que o concelho “passe a dispor de uma taxa de cobertura de rede de saneamento básico na ordem dos 90%”.

Na ocasião, Diogo Mateus sublinhou tratar-se de um dos maiores investimentos realizados pela Câmara Municipal, nos últimos anos. Afirmou que a intervenção, com um custo aproximado de três milhões de euros a que se juntam mais 667 mil euros da Estação Elevatória de São João das Tábuas, “apresenta-se como essencial para fazer a drenagem de parte significativa de todas estas freguesias, que do ponto de vista habitacional representam uma terça parte do concelho”. O edil acrescentou que o emissário apresenta “uma solução, do ponto de vista técnica, muito sofisticada”, assim como elogiou a tecnologia instalada na Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) do Louriçal, que irá receber aquelas águas residuais, e que ainda tem uma grande capacidade por explorar.

Diogo Mateus voltou a considerar essencial o investimento, porque “tínhamos a ETAR no Louriçal, algumas redes construídas, alguns coletores instalados, algumas fossas licenciadas para receber águas residuais urbanas, mas não tínhamos um emissário nem uma estação elevatória. Era preciso encerrar este capítulo”, admitiu, garantindo que foram eliminadas “algumas soluções que não funcionavam adequadamente”, o que vem contribuir para uma melhor eficiência no serviço prestado aos residentes.

O autarca aproveitou a ocasião para destacar os vários investimentos realizados na área do saneamento básico, nos últimos oito anos, que ultrapassam os 18 milhões de euros, com apenas cerca de 3 milhões de euros de financiamento comunitário. “Quando olhamos para o conjunto de intervenções, percebemos que o Município de Pombal se quis empenhar fortemente em fazer investimentos robustos na sua linha de infraestruturas de saneamento básico, que passam ao lado daqueles que já têm estes problemas resolvidos há muito tempo nas suas terras”, afirmou.

Na cerimónia esteve também presente o presidente do Município da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, que se congratulou com a articulação que tem existido entre os dois concelhos vizinhos, “não só em termos de saneamento e águas, mas também em projectos de emparcelamento do Rio Pranto”. Para o autarca figueirense, “aquilo que estamos a fazer é um trabalho para todos, para termos melhor ambiente, com o mínimo de custos e com maior eficiência”.

O presidente da APA partilhou este ponto de vista, de que devemos gerir os territórios de forma integrada. “Quando conseguimos juntar forças, as coisas acontecem mais depressa”, disse Nuno Lacasta, que deixou ainda elogios ao planeamento que o Município de Pombal tem feito na gestão de inundações.

 

 


Emissão FM

97fm Rádio Clube de Pombal

Faixa Atual

Título

Artista

            A rádio que lhe diz mais!

Background