Desconfinamento em Pombal está em risco

Escrito por em 2021-04-03

Em causa a incidência de casos nos concelhos vizinhos de Soure e Figueira da Foz

Apesar da pandemia no concelho de Pombal estar a evoluir de forma favorável, contabilizando-se até sexta-feira apenas 13 casos activos, segundo o boletim diário emitido pelo Comando Distrital de Protecção Civil de Leiria, ainda não é certo que o desconfinamento por fases aconteça como está no plano do Governo. Isto porque há concelhos com uma incidência superior a 120 casos por 100 mil habitantes e nestes, e nos concelhos confinantes, se os números se mantiverem nos próximos 15 dias, “não devem avançar as medidas de desconfinamento”, tal como referiu o primeiro-ministro. Acontece que dos 19 concelhos que estão acima do limite, dois são vizinhos de Pombal: Figueira da Foz e Soure. Além disso, no boletim da Protecção Civil emitido a 2 de Abril, Ansião foi um dos concelhos do distrito de Leiria, a par do da Marinha Grande, que mais novos casos contabilizou, com 10 novas infecções. Na região, também os concelhos de Penela e Figueiró dos Vinhos estão acima dos 120 casos por 100 mil habitantes.

De acordo com António Costa, a avaliação deve ter em conta a situação diferenciada nas várias regiões do país. “De acordo com o que os especialistas nos propuseram, devemos ter em conta que se em duas avaliações sucessivas os mesmos concelhos estiverem acima do limiar de risco, nesses concelhos não devem avançar as medidas de desconfinamento. Neste momento, temos um total de 19 concelhos que estão acima do limiar de risco, seis dos quais, aliás, acima dos 240 novos casos”, disse Costa.

Segundo explicou o primeiro-ministro, se estes concelhos se mantiverem nesta situação numa segunda avaliação, significa que os próprios, mas também os municípios envolventes, devem “ser objecto de medidas particulares”. “É preciso ter especial cautela nestes concelhos”, referiu António Costa.

 


Emissão online

97fm Rádio Clube de Pombal

Faixa Atual

Título

Artista

            A rádio que lhe diz mais!

Background